Caldas-mg

                     

 

 

Economia

Segundo a pesquisa Produção Agrícola Municipal do IBGE, a cidade está entre as 20 maiores produtores de batata-inglesa (em área plantada) do Estado

A cidade é a segunda maior produtora de uvas do Sul de Minas e quarta maior do Estado, com 151 hectares e produção de 955 toneladas de uvas [8].

A produção de uvas, que rareou durante um tempo, foi retomada com o Núcleo Tecnológico EPAMIG Uva e Vinho, onde é desenvolvida tecnologia para o plantio de vinhas e desenvolvimento do vinho em todo o Estado [9].

A cidade possui grande rebanho bovino. Cerca de 22 mil litros de leite, fornecido por famílias de 300 pequenos produtores do próprio município, abastecem as fábricas produtoras de doces. Em 2008, a produção de doces de uma delas, que tem cerca de 130 funcionários, atingiu 1,2 milhão de potes [10].

O setor do turismo compreende-se às Festa da Uva, Arraial de Caldas e Festa do Biscoito, tradicionais da cidade. Para acomodações, contam ainda com os hotéis Itacor e Edmar Hotel, ambos dentro da cidade. O turismo não cresce devido a baixas políticas da prefeitura para com o mesmo.

Existe ainda a mineração de granito e a produção de alimentos como o tomate, a cenoura e a mandioquinha.

Distritos

Caldas é um dos maiores municípios em extensão territorial do Sul de Minas Gerais.

Além disso é precursora de várias cidades da Região, como Poços de Caldas, Santa Rita de Caldas, Ipuiúna, Andradas, entre outras.

Além da sede, o município conta com quatro distritos:

 Laranjeiras de Caldas

Área com o maior crescimento do município por estar estrategicamente localizado às margens da rodovia BR-459 e a apenas 6 km de Poços de Caldas, onde se concentram quase todas a indústrias da cidade como Saint Gobain, Cerâmica Caldas, Mineração Varginha, entre outras. Possui cerca de 1.600 habitantes. Laranjeiras conta com abastecimento de água encanada pela Copasa, rede de telefonia fixa e cobertura de todas as operadoras de telefonias fixas. O comércio atende de maneira satisfatória, pois existem: posto de gasolina, supermercados, padaria, lojas de mat. de construção, restaurante,bares, entre outros.

Santana de Caldas

Localizado a cerca de sete quilômetros da rodovia BR-459, o distrito de Santana de Caldas foi fundado por José Antonio Teixeira, descendente direto do fundador de Caldas, o capitão Antônio Gomes de Freitas. O lugarejo foi inicialmente consagrado a Nossa Senhora Aparecida, sob cuja invocação inaugurou-se a primeira capela, em 3 de maio de 1933, sucedendo ao primeiro cruzeiro, marco inicial da localidade. Posteriormente, o lugar foi colocado sob o patronato da Senhora Sant'Anna, ao que tudo indica, devido a uma família aí residente, cognominada "Santana".

Na última década de 40, a primeira igreja foi substituída por outra, um tanto maior e construída sob a inspeção do Padre Gervásio Cunha e de Dona Honorata de Carvalho Teixeira, figura inesquecível na memória local.

O lugarejo foi elevado a Distrito de Paz em 1950. Santana sempre se destacou por sua liderança política e forte espírito religioso.

Três sacerdotes muito contribuiram para o progresso espiritual e social do lugar: Cônego Vicente Formigão (já falecido), Padre Agostinho Damen (grande benfeitor de Bandeira do Sul e residente na Bélgica) e Padre Antonio Van Baalen, este último residindo no distrito desde 2002, com provisão do Arcebispo de Pouso Alegre.

O distrito de Santana conta com a assistência de necessidades básicas com um comércio satisfatório, posto de saúde, educação fundamental, cartório e ampla assistência religiosa para os fiéis católicos e evangélicos.

O dinamismo político do povo santanense lhe garante dois vereadores na Câmara Municipal de Caldas. Em Santana, está localizada a Caldas Química.

 São Pedro de Caldas

Fundado por volta de 1940 por Virgílio Ferreira Franco é hoje o maior distrito do município (1.459 habitantes), mas sua grande distância das vias de acesso pavimentadas dificulta seu desenvolvimento, sendo que as indústrias lá instaladas são as de laticínios.

Pocinhos do Rio Verde

Distrito onde são encontradas fontes de águas medicinais sulfurosas. As fontes estão situadas no parque do Balneário Doutor Reinaldo de Oliveira Pimenta e estão indicadas para problemas intestinais e dermatológicos. O Balneário conta com salas para banhos de imersão, hidromassagem e sauna, distribuídas em duas alas - masculina e feminina.

No centro, encontra-se a igreja dedicada a São Vicente de Ferrer. No alto do morro do Galo encontra-se a Capela de Santa Terezinha cuja história construida , por uma visitante que havia se curado com as águas miraculosas de Pocinhos do Rio Verde.

Em virtude das águas medicinais dispõe de rede hoteleira formada pelos seguintes hotéis: Itacor Hotel, Edmar Hotel, Grande Hotel Pocinhos, Hotel Rio Verde, Hotel Fazenda do Ypê e Camping Bosque das Fontes.

Nos arredores do distrito temos os seguintes pontos turísticos: piscinas naturais do Rio Soberbo, Bacião (poço profundo situado no rio Soberbo precedido de queda d'água), Areião (pequena ponta de areia na margem do rio Soberbo), Cascata Antônio Monteiro e Cachoeira dos Duendes (situada no bairro da Pedra Branca).

O Grand Hotel Pocinhos é considerado o hotel mais antigo do Brasil em funcionamento[carece de fontes?]. Foi construido em 1886 pelo imigrante italiano Nicolau Tambasco Glória. Uma construção rústica de pau-a-pique que no ínicio hospedava viajantes logo foi ampliado para atender a demanda de pessoas que vinham de todas as partes procurar nas águas minerais sulfurosas da estância hidromineral de Pocinhos do Rio Verde o tratamento para doenças do intestino.

Em 1914 a francesa Madame Suzane Pellissier e seu companheiro Sr. José de Paiva Oliveira adquiriram o empreendimento da sra. Maria Alexandrina Tambasco, viúva do Sr. Nicolau, e deram maior impulso ao hotel dedicando ao turismo de saúde.

Turismo

Destaca-se a Festa do Biscoito e do ecoturismo em áreas como a Pedra Branca, de altitude de mais de 1.700 metros.

No distrito de Pocinhos do Rio Verde encontram-se hotéis, balneário, chalés, pousadas, vinhedos, prédios de antigas vinícolas (alguns transformados em bistrôs).

Na Igreja Matriz, encontra-se o quadro Anunciação a Virgem Maria do pintor sueco Frederico Westin, considerado o Rafael da Escandinávia.

A cidade de Caldas também é procurada pelos doces caseiros em pasta, em calda e cristalizados, além de manteigas e outros derivados do leite e vinhos. É possível encontrar diversos hotéis na cidade por conta do turismo. Artesanatos é também um dos destaques.

A extinta Festa da Uva, realizada na última semana de janeiro, durava em torno de uma semana e contava com exposições de uvas, bailes, coroação da Rainha da Uva, manifestações folclóricas e desfile de carros alegóricos.

Ao contrário da Festa da Uva, persiste a tradicionalíssima Festa do Biscoito, um grande atrativo pra os turistas. Realizada em julho, época na qual são registradas as menores temperaturas do ano (por vezes, o 3° clima mais frio de Minas Gerais, perdendo apenas para a cidade de Maria da Fé e para o distrito de Monte Verde.

Rodovias

A principal rodovia que corta o município é a BR 459 ligando Paraty (Rio de Janeiro) -RJ a Poços de Caldas -MG.

 

 

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Caldas